sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

"JOÃO DE DEUS" - O Inocente de mãos sujas

Introdução :
Antes de ser preso,ele vivia em Abadiânia,Go, uma cidade a pouco mais de 90 quilômetros de Goiânia.GO.Lá ele tinha uma espécie de "pousada",onde atendia as pessoas dizendo curá-las de várias enfermidades. Veja a seguir como tudo acontecia.
Esse médium, conhecido como "João de Deus", ou "John Of God",como ele gostava de ostentar em sua grande camisa branca,era o dono daquela grande hospedaria cheia de figuras do espiritismo e até imagens de santos e santas, onde ele montou uma espécie de “hospital espírita”, no qual muita gente depositava suas esperanças de cura. Quem ia até lá, encontrava todo um “aparato” especial, com muitos auxiliares do médium, todos de branco, para recepcionar os “clientes”. 
História
Em princípio, se dizia que o atendimento era gratuito. Porém, havia ali também a comercialização de remédios manipulados na farmácia dele, por R$ 50,00 o frasco; e também a venda de uma água mineral "purificada"(ou fluidificada no dizer deles),a R$ 10,00. E havia ali um restaurante também.  Ou seja, era uma arapuca de ganhar dinheiro mesmo. E o tal "João de Deus", não sei se curou alguém ou se enganou, mas passou a ter fama internacional, chegando a cobrar milhões para atender um ou mais clientes, no exterior, para onde ele ia de avião.  Ele dizia que curava os outros, mas quando teve de operar o seu estômago foi para o Hospital dos ricos, em São Paulo. 
Contudo, a fama do "João de Deus" chegou até os artistas de cinema e de TV e muitos foram até ele tentando se curar de alguma coisa. O sujeito tinha toda uma lábia para enganar a todos, usando rituais de cura espiritual, com algum conhecimento de ilusionismo, psicologia e safadeza mesmo. Coisa que ele tinha de sobra, e que muitos nem denunciavam.  E mesmo dizendo que não cobrava pelas curas, os que ali iam deixavam grandes quantias em Dólares, Reais e Euros, como agradecimento. Porém, como tudo que é errado um dia é descoberto, a verdade apareceu. Tudo começou com o depoimento forte de uma bailarina Holandesa que apareceu numa sexta-feira de novembro de 2018, no programa do Pedro Bial (Conversa com Bial), no final da noite, na Rede Globo, Brasil. Essa Holandesa, acompanhada e apoiada por uma mulher de nacionalidade americana, contou, com riqueza de detalhes, o que realmente acontecia nesta Casa Dom Inácio, que o João Teixeira de Faria administrava.Porém, muitos não acreditavam nas denúncias, pois ele era uma espécie de "Deus" de carne e osso, para algumas pessoas. Mas essa mulher contou, com muita coragem e firmeza, ao programa do Pedro Bial, o que realmente acontecia lá nessa tal "Casa Dom Inácio". E as suas palavras, ditas em inglês, foram traduzidas com legendas em português no mesmo programa gravado, de modo que todos entenderam muito bem o que ela disse. O que foi confirmado pela mulher americana que estava no mesmo programa e que já havia trabalhado nessa "hospedaria espírita", chamada de Casa Dom Inácio de Loyola. Não sei bem se era relativo a Inácio de Loiola, o Jesuíta fundador da ordem cristã-católica. Aliás, a Federação Espírita do Estado de Goiás também não o reconhecia como médium.E após dessa denúncia da Holandesa, muitas outras mulheres resolveram falar o que havia acontecido com elas. Vieram relatos de todos os cantos do Brasil e até do Exterior. 
São relatos de abuso, enganação, imoralidades tais que muitos não acreditam ser verdade. Mas eram verdadeiras. Ele chegou a dar presentes para algumas de suas vítimas. E até dinheiro mesmo, para comprar o silêncio delas. Pagou até a faculdade para algumas delas, segundo relatos gravados da própria vítima. Aliás, essa era umas das formas usadas por ele para conseguir o silêncio das vítimas. Muitos aceitaram ficar em silêncio, apesar de magoadas. Outras tantas que não aceitaram o dinheiro dele, agora fazem parte do rol de testemunhas ou de vítimas, nesse caso escabroso que ficou na imprensa nacional e mundial por muitos dias. O certo é que, depois dessa primeira denúncia da Holandesa, foram surgindo as denúncias, os depoimentos e os casos reais de mulheres que foram abusadas, humilhadas e enganadas por esse "João de Deus" e com isso as investigações da Policia Civil e do Ministério Público do Estado de Goiás ,o que culminou com a prisão do tal "médium". E desde então vários inquéritos contra ele ainda estão em andamento. Alguns destes já viraram Ações Penais.E se descobriu, após investigação, que já haviam ações penais contra ele, inclusive em Abadiânia mesmo. Contudo, nestas ações judiciais ele não teria sido condenado por falta de provas.  E muitas vítimas não o denunciaram antes por medo mesmo, já que se espalhou o boato de que ele tinha capangas e mandaria matar quem o denunciasse. E muitos processos foram montados a partir dos inquéritos com interrogatórios das vítimas de todos os cantos, com a tomada de depoimentos de muitas testemunhas. Foram mais de 400 vítimas de todas as idades. Meninas, adolescentes e muitas mulheres maduras foram abusadas por ele, lá na sua colônia ou Casa Dom Inácio, onde todos falavam muito em Deus, para enganar as pessoas. Ele tinha lá seus auxiliares e alguns funcionários que ainda acreditam na inocência dele. Para mim ele é mais um dos Inocentes de Mãos Sujas (*), como costumo chamar também os políticos corruptos.
Ele se aproveitava da situação de fraqueza física e mental das vítimas, para abusar delas. Muitas ficavam como que hipnotizadas. Ou seja, ao invés de usar o ritual para cura, como prometia, abusava sexualmente das mulheres, passando a mão com volúpia nos corpos delas; exibindo o seu pênis; ejaculando nelas; pedindo para que elas o masturbassem ou fizessem nele, o sexo oral. Tudo com a desculpa de que aquilo era para limpá-las, tirar os "chacras" delas(?). Essa forma de "limpeza" eu não entendi até hoje...E muitas dessas mulheres até aceitaram, por não estarem em condições de reagir. Depois, passado o momento do "ritual", viram o que realmente tinha acontecido. Mas o medo fazia com que se calassem.Outras tinham medo de contar a parentes e amigos, pois muitos não acreditariam. Iriam achar que foi a mulher que deu margem às ações do Curandeiro "João de Deus". Ele sempre estava sozinho com a vítima em um determinado local, nessas horas das safadezas. Ressalte-se que ele só fazia isso com mulheres. Mas, a partir da denúncia da Holandesa, muitas mulheres de Goiás, Minas, São Paulo, Mato Grosso, Paraná, Bahia e outros Estados do Brasil apareceram em Goiânia, GO, para denunciarem o médium e serem ouvidas nos inquéritos. E também vieram pessoas da Europa e também dos Estados Unidos e do Canadá, para denunciar o médium famoso. E muitas outras vítimas foram ouvidas fora de Goiás e suas afirmações foram tomadas a termo e enviadas via e-mail para a "Força Tarefa" que foi montada pela Policia Civil e Ministério Público Goiano. Muitos desse crimes prescreveram. Porém, alguns estão dentro do prazo legal e, portanto, dentro da lei, que servirão para punir o tal "João de Deus”, que deveria, a partir de agora, nem mais ser chamado por esse nome, pois já se sabe que ele não era de Deus coisa nenhuma. Além da investigação sobre os abusos sexuais, foram aparecendo outros crimes praticados por ele e novas denúncias foram feitas contra o médium, tais como porte ilegal de armas e fraude contra a Receita Federal. Milhões  de reais,dólares e euros foram encontrados em suas casas,em Abadiânia e adjacências.

Conclusão:
Se diz por aí: A Casa dele caiu. Assim como caiu também, todo o movimento do comércio local que girava em volta dessa tal "Casa de Dom Inácio" que o famigerado "João de Deus" controlava, pois, muitos comerciantes viviam das visitas e compras feitas pelos turistas que iam atrás dessas "curas milagrosas" na cidade de Abadiânia, GO.Todos pagamos pelos erros que cometemos. Não será diferente com o "João de Deus" que, além de tudo, será julgado também pela Justiça Divina. Ou seja, por Deus mesmo, de quem usurpou o nome.
Como se diz: "Não se pode enganar todas as pessoas durante todo o tempo". Ele enganou muitas pessoas usando o nome de Deus indevidamente. e por isso, além de ter de pagar pelos crimes a serem punidos pela Justiça, já está pagando pelos pecados, sofrendo na cadeia. As vítimas querem mesmo é que ele seja condenado às penas da lei ,fique preso e pague pelo que fez inclusive indenizando-as.
P.S. quando escrevi o original deste texto,em janeiro de  2.019 ele estava preso. Depois alegando doença,ficou mais de dois meses num Hospital particular em Goiãnia,GO. Agora,ao publicar aqui esse texto,fazia um dia que ele tinha voltado para o presídio,por ordem do S.T. J. (Superior Tribunal de Justiça). Os advogados querem que ele cumpra a prisão preventiva em casa,alegando motivo de saude e a idade dele(77 anos),mas a Justiça não aceitou esse pedido.
Aguardemos os próximos capítulos.(*)

P.S.


No dia 19 de julho de 2019  haviam nove advogados trabalhando para tentar livrar o João de Deus da cadeia e dos processos,alguns do Estado de São Paulo,de Goiânia e Brasília. Mas,depois, muitos deles deixaram a Causa,após receberem milhões do tal médium. 
Ou seja,renunciaram ao mandato procuratório alegando questões de foro intimo. Mas eu digo que foi porque não mais estavam recebendo os milhões pelos seus honorários,pois todo o dinheiro e bens que o tal do João de Deus tinha em seu nome foram e estão Bloqueados pela Justiça.

Condenação:

Anteriormente o João de Deus já tinha sido condenado por porte ilegal de armas. Mas, agora, no final do ano de 2019,quando se completava um ano de sua prisão,ele foi condenado,em um dos processos por estupro,a 19 anos de cadeia. 

Os atuais advogados falaram em recorrer,mas o João que não é de Deus coisa nenhuma,continua preso,pagando pelos crimes e pelos pecados,tudo ao mesmo tempo.
A.L.G.
_______________________
Reedição :20/12/2019
(*) Texto Original Atualizado  de  Antônio Luiz Gomes, bacharel em Direito e Escritor, autor do Livro "OS INOCENTES DE MÃOS SUJAS" publicado pela Amazon.com  
Este texto acima com poucas alterações,foi publicado também no Jornal de circulação dirigida "Chega,O Jornal",De Goiânia,GO em janeiro de 2019.


Nenhum comentário:

Postar um comentário