sábado, 19 de dezembro de 2020

O Vício dos Celulares no Mundo dos Cachorros (Crônica)

Nos últimos 20 anos a humanidade piorou muito. Principalmente nos relacionamentos entre as pessoas. Neste ano de 2020 ainda mais, pois chegamos ao "fundo do poço" com essa pandemia da Covid-19, que obrigou várias pessoas a trabalharem em casa ,no tal "trabalho remoto". Com isso se misturou a vida familiar com a vida profissional de cada um. Tumultuou tanto a nossa vida e nossos relacionamentos, que aumentou até numero dos divórcios. 

Já vivemos há algum tempo uma vida de difíceis relacionamentos entre as pessoas. Com o celular sendo usado 24 horas por dia, ninguém tem mais tempo de conversar olhando "olho no olho" como faziam, os antigamente.  As pessoas estão ficando alienadas.

Então agora ,nos últimos 9 meses, passamos a conviver com o trabalho e com a família no mesmo lugar, que é nossa casa. Na casa temos a mulher ,os filhos, a sogra, os papagaios e os cachorros. AH! os cachorros ! Estes invadiram as casas nos últimos 20 anos. Todo mundo agora quer ter um cachorro ou mais de um em casa. E nos apartamentos então? Como conciliar tudo?

Eu não tenho. Não aguento e não concordo com criar cachorros em meu apartamento. Nem gatos eu suporto, além do que nem temos "redinhas" nas janelas. Cm isso eles poderiam pular e morrer na queda. A não ser que ficassem com o um "paraquedas pet" (existe isso?)  Eu moro no 12º andar.

Deixando a Covid-19 por um tempo e entrando nesse Mundo dos Cachorros, isso está virando uma pandemia também. Excesso de cachorrinhos e cachorrões nos prédio. V. vai descer no elevador e já se depara com gente de todos os sexos adultos e crianças, puxando seus cachorros ou levando-os no braço. . Levam para passear. Levam para eles irem cagar nos jardins do prédio. Isso acontece todos os dias no prédio aqui onde moro.

-Pode isso Arnaldo?

Eu, que sou cadeirante atualmente(nem sempre fui assim) ninguém me leva para passear. 

Eu até que gostaria de ter um cachorro, ou até mais de um. Mas só se eu morasse numa chácara ou numa casa muito grande. Mas num apartamento, como muita gente tem? De jeito nenhum.

Então, para encurtar esse minha crônica ácida, não estou gostando nada dessa vida e desse mundo em que as relações humanas pioraram por causa do celular e com essa mania de se criar cachorros em apartamentos. Sou do tempo e do tipo de pessoas que gostam de conversar e de merecer atenção de quem converso. Está difícil conviver com as pessoas, mesmo da nossa família, que não têm mais tempo para dar atenção para gente. 

E o pior de tudo é que esta geração nascida do ano 2000 para cá está dando muito mais valor aos bichos do que às pessoas. Além do egoísmo dos jovens, que aumentou muito. Do jeito que está, não pode ficar. Tem de haver uma mudança nos relacionamentos e nas convivências das pessoas..

Esse vício do celular está tão grande que até nos filmes já estamos vendo cenas de personagens reclamando. Dia destes vi um filme em que o pai toma e joga o celular da filha na piscina, pois ela não dava atenção ao que ele falava para ela. E num outro filme o namorado, na mesa de um restaurante, enquanto falava com a namorada, fica nervoso e pede para ela olhar para ele e que desligasse o celular por um instante. Senão ele iria embora e deixaria ela só lá no Restaurante onde estavam. 

Virou uma pandemia a Covid-19,obviamente. E um vício o excesso de uso dos celulares. E virou uma mania a criação de cachorros em casas e apartamentos. Enquanto isso, estamos no fundo do poço mesmo na vida diária, nos relacionamentos e ,com toda essa vida malvada em que vivemos em pleno ano de 2020. Assim eu não aguento ! 

E do jeito que está ,não pode ficar, repito. 

____________________________

Texto Original : Antonio L. Gomes.

19 de dezembro de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário