sexta-feira, 26 de junho de 2020

Quarentena à Brasileira: Muita TV e muita bebedeira.

Nem é preciso que se fale aqui, cientificamente, o que é "quarentena",nem justificar com teses o porquê de estarmos todos nessa fase de comportamento,no Brasil e pelo mundo afora.
O Coronavírus, que apareceu,a partir da China,em janeiro deste ano de 2020, não só veio matar milhares de pessoas,como também veio demonstrar que estamos todos a mercê de qualquer tipo de doenças ainda,apesar de todo o desenvolvimento da ciência que começou no século passado. Além da Dengue,H1N1,Gripes Influenza e outras mais que ainda matam,agora nos deparamos com esse vírus mortal.
O  Coronavírus atual,ou "Novo Coronavírus" (pois já existia um antigo) causador da Covid 19, é bem democrático ,pois ele atinge qualquer um,independente da origem,cor,sexo condição social ou país em que se viva.  
Sejam estas pessoas de origem chinesa,italiana,francesa,espanhola e até as americanas,sejam estas do norte ou do sul,ele veio para infectar e matar milhares,e o faz com uma rapidez espantosa. E como não se tem ainda uma vacina ou remédio capaz de parar a sua saga matadora,não nos restou outra alternativa que não o isolamento social. Logo,a quarentena foi a solução encontrada por todos os Países,incluindo aí o nosso Brasil,varonil.
No nosso caso,a quarentena é como uma prisão domiciliar,pois os brasileiros gostam mesmo é de sair às ruas,ir aos bares, às praias,às festas,cinema, futebol,baladas,feiras,praças etc. Isso tudo quando não estão trabalhando,claro. Mas,o pior de tudo isso é que muitos nem estão podendo sair para trabalhar. Sem trabalho os mais pobres ficam logo sem dinheiro. E sem dinheiro a pessoa fica sem rumo...Sem lenço e sem documento.
 É muito difícil obrigar a nossa população em ficar em casa por muitos dias. Mas ,imposto pelo Governo Federal (leia-se Ministério da Saúde) e pelos Governadores e Prefeitos,acabamos por ter de obedecer. Com a saúde não se brinca, como muito bem disse na TV o etíope Presidente da OMS -Organização Mundial de Saúde (vinculada à ONU).
Embora tenhamos um Presidente da República contrário à quarentena e a esse isolamento social, ele não está tendo voz ativa para que sua opinião prevaleça. É "voto vencido" nessa batalha pela vida. Aliás,parece que ele é contra a vida mesmo. Para nós,restou fazer os "panelaços" em protesto contra as idiotas palavras dele,que são ditas todos os dias .
E, enquanto não passa essa "pandemia" do Vírus denominado de "CoronaVírus", só nos resta ir "cumprindo" essa quarentena,com muitos ainda trabalhando em casa(home office) e outros sem nada fazer mesmo. A meninada não dá sossego às mães e aos pais. 
É muito difícil passar uma,duas ou três semanas sem sair de casa. Todos reunidos,olhando para a cara um do outro,fora daquela rotina anterior onde cada membro da família saía para seus afazeres diários: escolas,trabalhos ou passeios. Ou até mesmo para as consultas médicas,como eram comuns antes .
E dessa situação toda surgiram os passatempos domésticos. Muitos idosos redescobriram os jogos antigos como xadrez, dama ou baralho. Porém,os mais jovens e barulhentas,passaram a formar grupos para cantar,ver tv,beber em suas casas. Aí que está o perigo. Pesquisas desta semana demonstram o aumento de 20 %  a 30% de uso de bebidas alcohólicas em casa. Entrando aí os vinhos,as cervejas e as vodcas. Todos os jovens estão bebendo mais. E isso não é bom. Ninguém mais pratica esportes. Até o sexo foi prejudicado,pois não se pode nem beijar,imaginem outra coisa. E nem os motéis puderam continuar funcionando ,pois "não são atividades essenciais" conforme determinam os Prefeitos das cidades. Para mim o que mais fez falta foram os jogos de futebol na TV, pois estes eram um de meus passatempos favoritos.
Além disso,com as tais rede de Tv a cabo, a Netflix, a Globo Play e outras Streamings desse nosso tempo,milhares de pessoas estão ocupando o tempo com séries,filmes e jogos,para quem tem os tais XBox modernos. Se por um lado é bom se divertir,por outro,essa mudança de comportamento e da rotina diária está dando prejuízos, não só para o desenvolvimento normal de adultos e crianças,como para a nossa vida social e para a economia  do País,como um todo.
Então,para finalizar,estamos na fase da bebedeira,da TV e do trabalho  por "home office". E  do pouco estudo pela via formal.
Eu diria que já perdemos dois meses do ano de 2020. E se não houver uma "cauda" que impeça a perigança desse "Corona Vírus",o prejuízo poderá ser muito maior para todos nós. 
O ano de 2020 poderá ser um ano perdido,no calendário de nossa vida.
Para os mais jovens,que a tudo se adaptam,ficará apenas a lembrança "daqueles dias em que nada faziam".
E para todas as outras pessoas,de todas as idades,eram incentivadas a ficar em casa.
Quem podia,claro,pois muitos não podem parar.
Se não trabalhar todos os dias,não come.
..................................................
Texto original de Antônio L. Gomes
Reedição: 26 de junho de 2020.